Conheça as frutas raras presentes nos nossos cosméticos:

Pitáia (Hylocereus lemairei): O nome Pitáia significa fruta de escamas devido à aparência de sua casca, também sendo chamada de Fruta-do-Dragão em outros idiomas, como o inglês. São grandes fontes de vitamina A, além de ser rica em fibra e ferro. É uma fruta exótica, originária das regiões áridas do México, pertencente à família das Cactaceas. Por ser uma fruta refrescante e com muita quantidade de água era consumida pelos Maias para evitar a desidratação.

Sapoti (Manilkara zapota): Fruta tropical nativa nas Antilhas, as ilhas paradisíacas da América Central. Bastante conhecido pelos antigos povos Maias e Astecas, que o chamavam de “tzapoti” (leite ou goma de mascar), predominou no Brasil nas regiões Norte e Nordeste em razão do clima tropical e constituído de muita vitamina do complexo B. O Sapoti é sinônimo de doçura e exotismo. A fruta é suculenta, realmente doce e seu perfume pode ser facilmente identificado.

Uvaia (Eugenia pyriformis): Tem origem no Brasil e seu nome deriva do tupi-guarani “ybá-ia”, que significa fruta azeda. A Uvaia é uma das frutas que integra a família das Mirtaceas, cujo termo grego vem de “myrtos” um tipo de fragrância usada em perfume. As folhas, as flores e as frutas desta família apresentam sempre um aroma característico extremamente agradável e marcante. É encontrada em seu habitat natural na Mata Atlântica, nas regiões Sul e Sudeste principalmente.

Pitáia

Muito refrescante e por possuir grande quantidade de água além de vitamina A, era consumida pelos povos do México para evitar a desidratação. Pitáia na linguagem indígena quer dizer fruta de escamas. Pertencente à família das Cactaceas, é consumida mundialmente como Fruta-do-Dragão pela semelhança das suas escamas com a figura mitológica. Dentre os múltiplos nomes existentes, também destaca-se como Rainha-da-Noite, pois suas grandes flores brancas abrem somente uma noite, tornando-se uma das flores mais belas do mundo.

Sapoti

Conhecido por Maias e Astecas, que o chamavam de “tzapoti” (leite ou goma de mascar), a árvore da fruta possui um látex que substitui a goma sintética para fazer chiclete. No Brasil predominou na região Norte e Nordeste em razão do clima tropical, sendo bem aprovado pela realeza e constituído de vitamina B. O Sapoti é sinônimo de doçura e exotismo. A fruta é suculenta e realmente doce, a extração de seu perfume pode ser identificada facilmente e seu exotismo vem de sua origem Antilhana, as ilhas paradisíacas da America Central.

Uvaia

Oriunda do Brasil e rica em vitamina C, a fruta de nome Uvaia deriva do tupi-guarani “ybá-i” e quer dizer fruta azeda. A Uvaia é utilizada em projetos de reflorestamento e paisagismo. A fruta é bastante saborosa ao natural, sendo muito apreciada em sucos e sobremesas. Também fica excelente no preparo de caipirinhas e saquês. Em época de frutificação, a árvore surge completamente tomada por pontos amarelos que somados às flores brancas sob os raios do sol constitui um magnífico espetáculo de focos brilhantes.

Projetos

Conheça alguns dos projetos que realizamos em prol da fruticultura.

Seminário de Fruticultura de Clima Temperado:

O município de Rio Claro participou do 9º Seminário de Fruticultura de Clima Temperado, realizado em São Bento do Sapucaí, com palestras relacionadas à economia de água e conservação das águas no campo, tendo como um dos palestrantes Dr. Sergio Sartori. O evento propiciou a abertura de uma nova visão no cultivo de mudas nativas e exóticas com espécies frutíferas. O objetivo é introduzir espécies desconhecidas em nossa bacia hidrográfica, que possuam condições de aclimatação em relação ao nosso clima e variedades de solo, além de vantagens como a ampliação da fonte de renda silvícola e o ganho ambiental ao gerar nova fonte de alimentos para a fauna regional. (www.cati.sp.gov.br)

Lançamento do livro “Frutas e Saúde”:

Apresentamos orgulhosamente a mais nova contribuição para a literatura médica e científica sobre frutas e suas propriedades. De autoria do médico Dr. Sergio Sartori, o livro “Frutas e Saúde” possui 60 capítulos sendo 54 sobre frutas e suas propriedades médicas, 108 fotos coloridas, 225 páginas e 448 indicações medicinais. O objetivo do livro é mostrar as vantagens das frutas na alimentação para o aumento da expectativa de vida e prevenção de doenças, podendo inclusive ser usadas como medicamento preventivo e curativo, e em alguns casos, para inibição da oncogênese e tratamento de doenças infecciosas tanto bacterianas como virais. Através deste livro, destaca-se o poder nutricional que cada fruta apresenta e salienta ao leitor o quão importante é incorporá-las nas nossas refeições. (www.estanciadasfrutas.com)

Simpósio Internacional de Fruticultura:

O evento tem como foco o debate sobre os avanços na produção de frutas no Brasil e no mundo, com base no desenvolvimento de novas tecnologias. O encontro aborda as recentes informações sobre os ganhos de produtividade e qualidade resultantes das operações para os mercados de frutas frescas e transformadas. A programação científica inclui a apresentação de pesquisas por meio de palestras e entre os temas a serem discutidos, destaca-se o trabalho intitulado “Mangostão Amarelo, Constituinte e Atividades Antioxidantes”, desenvolvido e apresentado pelo médico, ambientalista e escritor Dr. Sergio Sartori, no II Simpósio Internacional de Fruticultura. (www.fruticultura.org)

Lançamento do livro “Grumixama”:

A Estância das Frutas foi sede para o lançamento do livro Grumixama, o qual tem como autoria o médico Dr. Sergio Sartori e pertence à série “Frutas da Mata Atlântica”, uma edição composta por 10 livros, onde foram doados todos os direitos autorais. A Grumixama é uma fruta brasileira descrita em 28 páginas relatando vários temas, dentre eles: centro de diversidade genética, botânica e ecologia, descrição da planta, florescimento, frutificação, consistência e sabor, variedades, manejo, propagação, estaquia, morfologia e características das frutas, doenças e pragas, mercado potencial, composição e valores nutricionais e utilização. Dr. Sergio também foi coordenador da série, patrocinada pela Associação Brasileira de Frutas Raras. (www.funep.org.br)

Lançamento do livro “Uvaia”:

A Estância das Frutas foi sede para o lançamento do livro Uvaia, o qual tem como autoria o médico Dr. Sergio Sartori e pertence à série “Frutas Nativas”, uma edição comemorativa dos 40 anos da SBF (Sociedade Brasileira de Fruticultura), composta por 12 livros. A uvaieira é uma árvore brasileira e nesse livro podemos encontrar as variedades e tipos de uvaias, descritas em 32 páginas tendo como principais temas abordados: centro de diversidade genética e clima, botânica e biologia, variedades, propagação, composição e valor nutricional, manejo, colheita, pós-colheita e utilização, industrialização e mercado potencial. (www.funep.org.br)

Fundação da Associação Brasileira de Frutas Raras:

A Estância das Frutas foi sede para a fundação da ABFR (Associação Brasileira de Frutas Raras), um projeto idealizado pelo médico Dr. Sergio Sartori, como uma entidade sem fins lucrativos, tendo como objetivo o congraçamento de interessados em fruticultura, técnicos, colecionadores, estudantes, agrônomos, biólogos e pessoas em geral, visando a divulgação e troca de informações sobre espécies frutíferas pouco conhecidas entre os associados e o público em geral, oferecendo encontros anuais com palestras gratuitas. Devido a este projeto, o médico ganhou o Título de Cidadão Emérito Outorgado pela Câmara Municipal de Rio Claro, pelos relevantes serviços prestados à fruticultura. (www.abfrutasraras.com)

Palestras Gratuitas:

Devido às inúmeras palestras realizadas em prol da fruticultura, o médico, escritor e ambientalista, Dr. Sergio Sartori ganhou o Título de Professor Honorário da Secretaria Municipal da Educação de Rio Claro reconhecido nacionalmente por pesquisas e divulgação de frutas brasileiras e exóticas, temas sobre os quais tem livros publicados pela Sociedade Brasileira de Fruticultura.
Também recebeu o Certificado de Honra ao Mérito, como homenagem pelos relevantes serviços prestados na área educacional, levando o conhecimento sobre os benefícios das frutas raras e o ensinamento de amor e respeito pela natureza em Universidades, Institutos Agronômicos, Rotary Club e Superintendência Federal do Ministério da Agricultura.
Recebeu o Título de Cidadão Emérito aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal pela atuação no setor da saúde e suas ações comunitárias. As contribuições do homenageado à comunidade enfatizaram sua participação ativa tanto no exercício da medicina quanto no destaque da fruticultura, com o plantio e preservação de árvores frutíferas.

Lançamento do livro “Frutas Brasileiras e Exóticas”:

O trabalho de mais de um ano de um grupo de pesquisadores e amantes das frutas, tomou forma e sabor no livro “Frutas Brasileiras e Exóticas”. De autoria de Harri Lorenzi, Luiz Bacher, Marco Lacerda e Sergio Sartori, é uma obra que traz 312 variedades de frutas brasileiras e 517 exóticas, totalizando o recorde de 829 espécies em um mesmo livro. Apresenta 1.214 fotos ilustrativas das frutas, das sementes, das plantas e flores, informando também o modo de propagação das árvores frutíferas, funcionando como uma enciclopédia e um guia de identificação ilustrado. O lançamento contou com o apoio da Secretaria Municipal da Educação e Secretaria Municipal de Agricultura, Abastecimento e Silvicultura de Rio Claro. Cada fruta é apresentada em uma página inteira, com indicações de sua origem ou habitat natural, descrição resumida de suas características morfológicas, época de floração e frutificação. A obra tem 640 páginas e conta com versões em português e inglês. Devido a este projeto, Dr. Sergio Sartori ganhou Moção de Reconhecimento da Câmara Municipal de Rio Claro. (www.plantarum.com.br)

Projeto de Arborização Frutífera:

O projeto idealizado pelo médico e colecionador Dr. Sergio Sartori teve como objetivo arborizar a Avenida Brasil localizada na cidade de Rio Claro e transformá-la num modelo inovador de educação ambiental. Estudantes da Escola Municipal Agrícola receberam aula sobre plantio ministradas pelo médico, onde foram plantadas sementes provenientes de sua propriedade. As explicações na unidade de ensino contaram com palestra ministrada pela direção do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), onde os estudos revelaram que em áreas com concentração de árvores, a temperatura sofre redução de três graus. Para os funcionários das empresas da Avenida Brasil, os benefícios do projeto estão atrelados à saúde, pois o nível de estresse em ambientes cercados pela natureza tende a cair. Por isso, o projeto também poderá ser ampliado para outras áreas da cidade. Foram plantadas 240 mudas de árvores frutíferas, e dentre as espécies exóticas plantadas, destaca-se a Laranja Lima Sartori, uma espécie sem sementes. Devido a este projeto, Dr. Sergio Sartori ganhou Moção de Congratulações da Câmara Municipal de Rio Claro.

Plantamos sementes,
plantamos conhecimento e
plantamos respeito pela
natureza.

Facebook Icon   YouTube Icon   E-mail Icon

Empório Sartori ® 2017 | Todos os direitos reservados.